sexta-feira, 12 de agosto de 2011

CHÃO DE BARRO - MAYSA MACHADO

foto da internet





CHÃO DE BARRO

Maysa M.


O barro vermelho iluminava o trecho do caminho, vegetação rala, um pouco de sombra. Subida íngreme, irregular, toda atenção necessária.

O vento cuidava de despentear seus cabelos que beijavam os ombros, enquanto as pernas, bem torneadas, sob a saia rodada, apareciam nos gestos mais largos, e não premeditados, que a pressa impunha.

Ela era jovem e corajosa. Morava desde pequena naquele lugar de acesso difícil, sem vizinhança próxima. Por perto, a casa da tia. Ia muito. Amigas e fãs amorosas.

Lá a paisagem imobilizava a todos. O mar imenso e aberto abrigava céu, ar, nuvens, pássaros, raios, trovões. E os navios cargueiros, presença constante, deslizavam por longos momentos, no enquadramento perfeito, que a porta da cozinha fazia... do lado de fora era tudo céu e mar.

A tardinha caía, com a envergonhada tristeza de um dia banal. Previsível, nos conformes. O coração da adolescente queria emoções, um príncipe encantado e prometido, descrito pelo universo feminino. Por aquela época iniciava, sem saber, uma longa espera.

Muitos anos depois, essa paralisia existencial seria substituída nas constantes buscas, por entre descobertas e aproximações, do que a vida lhe trazia e revelava.

Distâncias e proximidades seriam os paradoxos diários, os desafios para a perspectiva do íntimo em construção, e a identificação dos estranhamentos que podiam ser, ou não, recusados. Uma criatura insurgindo-se ao estabelecido ressurgia.

Santa Teresa, 12 de agosto de 2011


Meu abraço
Maysa

2 comentários:

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Buenas noches Maysa, el texto que ha escrito dice que es de Santa Teresa ¿A que Santa se refiere, en España por ese nombre la reconocemos por Teresa de Jesús o Teresa de Avila.

Cuando pueda, pasase por mi blog en el post del día 27 de junio, lunes a recoger el premio a la AMISTAD que doy a todos mis seguidores por mis 60 años, espero que le guste
Con ternura
Sor.Cecilia

Maysa disse...

Soror Cecília

O nome do bairro refere-se à Santa Teresa D'Ávila.
Fico feliz em encontrá-la por aqui. Estou me adaptando a um novo computador, o anterior quebrou. logo lhe escrevo e visito.
Com carinho
Maysa