segunda-feira, 4 de abril de 2011

CONTOS HOMEOPÁTICOS (3) MAYSA MACHADO

Carlos Leão/RJ/1906/1983





Dó, ré, mi, fá, fá, fá...

Cuidou para que fosse seu. Tanto que fez o caminho só. No percurso olhava, atravessada por intensa timidez, os outros viajantes acompanhados, sorridentes. Festa do lado de fora, do mundo que gira. Continuava quieta. Não entendia bem por que era assim, com ela. Seguiu adiante. Muitos anos além, os cabelos embranquecidos, a pele sulcada, a espera terminou. Pois não é que havia encontrado o amor! Celebrou como uma menina, a que vivia escondida em seu peito. Festejou a vida. Cantarolou, enfim cigarra.

Contos Homeopáticos (3) Maysa Machado


Um abraço aos que visitam o Ninho

Maysa


9 comentários:

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Buenas noches Maysa:
La he conocido en el blog de mi amiga María Luisa adaes.
Le invito a conocer mi espacio «Estoy a tu lado» deseo que sea de su agrado y se quede a mi lado.
Reciba mi ternura
Sor.Cecilia

Maysa disse...

Cara Sor. Cecília
Já fui em seu blog e voltarei muitas vezes! A foto do jardim que abre o "Estoy a tu lado" é do pátio do próprio convento?
É um lindo lugar, emana paz, recolhimento e muita ternura.
Se não precisar usar o tradutor continuarei a escrever-lhe em português, mas qualquer dúvida é só falar!
beijo
Maysa

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Sí amiga Maysa, es la foto de otro convento que viví hace años, ahora estoy trasladada en Valencia España, el otro monasterio está en Barcelona y tiene unos claustros bellísimas góticos, ya le mandaré fotos. No entiendo muy bien el portugués pero tengo como una trentena de brasileños y portugueses y voy aprendiendo.
Agradecida por quedarse en mi casa
Le dejo un beso de ternura
Sor.Cecilia

Maria Luisa Adães disse...

Maysa

Um beijo, cheio de ternura,

Maria luísa

Maysa disse...

Querida Maria Luísa

Gratíssima pelo beijo terno, retribuo com carinho e admiração por compartilhares sonhos, emoções e conhecimento, do jeito poético que fazes.
Peço-te, sempre que puderes comenta os textos- sofro dessa solidão ; saber o que eles provocam nas almas sensíveis e generosas que aqui vêm.
Hoje, já passeei pelo teu 7 Degraus, sempre um grato prazer.
Maysa

Juliana disse...

E eu contunuo na espera do amor. Adorei conhecer a história dela, obrigada pela dica!

Beijos

Maysa disse...

Juliana

desculpe tardar a resposta, estava longe de casa.
Não espere pelo "amor idealizado" esse pode nunca chegar.Sinta o amor que brota dentro de você em circunstâncias várias.Viva, descubra, busque.
Enquanto isso desenvolva mais e mais seu dom de escrever, aí vale criar personagens, inventar histórias, ser feliz ou não a seu modo e estilo.
Beijo
Maysa

Berzé disse...

Seus homeopáticos estão muito bons e, como sao belas as ilustrações do velho Carlos Leào!
Abração!
Berzé

Maysa disse...

Berzé

Na minha adolescência descobri o traço- suave e firme - do Carlos Leão. Fiquei para sempre apaixonada por suas linhas.Fazia poesia com o traço...
Beijo
Maysa