quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A PRIMAVERA CHEGOU HOJE PARA MIM

Foto Maysa/Meu jardim



A Primavera está começando, hoje, para mim!

Com uma semana de atraso? V. pode estar se perguntando.
Pois acredite - sem precisar explicar nada - já que os sentimentos movem e transformam tudo, em nós: Há e sempre haverá coisas que não se explicam!
A gente passa uma vida para formar a compreensão de que tudo muda, o tempo todo se transforma e, a gente junto...um dia se percebe outra pessoa.
Melhor...pior...não compare. São momentos diferentes. Mas é você! Bem, guardamos marcas identificatórias, indeléveis.
Desconfio que o lúdico nessa caminhada é o imprevisto. Contemos com ele para acreditar no melhor!
Quando não for, lembremo-nos que nada é para sempre...e, só resta esperar que passe a fase complicada.
Viver é também mudar o olhar, o ângulo da observação. O sentimento vai na frente, quase sempre a intuição...Siga-a!
Resistir é preciso! Sonhar, fundamental! Amar, imprescindível! Continuar a busca do que se quer, tarefa cotidiana.
Bem, como já declarei, a Primavera começou , hoje, para mim!!!
Querem que conte?
Faz frio aqui no Rio. Chove, miúdo e forte, a frente fria vai e vem. Qualquer menino(a), ainda, sem a experiência dos livros, diria comigo:
Ah! a Primavera , de fato, não começou.
Tenho pistas plantadas, embaixo, subindo ao segundo andar... A varanda do meu quarto está florida de branco!
São lindas e pequeninas as flores do pé de café. Os frutos vermelhos raream, por entre as folhagens.
A pitangueira, explendorosa em sua floração, salpica em pequenas pinceladas brancas o verde lustroso de suas folhas ovais . É generosa! está à oferecer suas frutinhas vermelhas e docinhas. Por vezes, escapole uma ou outra azedinha. É a surpresa que chega junto com a estação.
O jasmineiro de flores perfumadas brancas, no seu pé, começa a se enfeitar.
Lá no jardim, à entrada da casa, espalho minha alegria, olhando as falsas -iris (!)! São muitas, multicoloridas , já as descrevi por aqui e trouxe foto.
E , há ainda, uma que perfuma minhas noites e encanta minhas manhãs. Um pendão branco chamam-na Lágrimas de N. Sa. Essa planta me acompanha desde meus sete ou oito anos.

Mas, foi a voz suave e encantadora do homem amado que acordou a Primavera em mim.

Nunca é demais repetir: Amar é imprescindível!

Bjs

Maysa

PS: Hoje, também, comemoro a centésima postagem , aqui no Ninho.
Obrigada. Sou muito grata ao que passam por essa morada um tanto virtual e bastante imaginária.

2 comentários:

Heloísa disse...

Maysa,
É isso. Cada um tem uma forma de perceber a primavera.
Beijo.

Maysa disse...

OH! Cara Heloísa,se tem!
Talvez, a maneira de cada um, encante alguns e produza os encontros!
Um abraço carinhoso por sua presença por aqui!
Bj

Maysa