sábado, 25 de junho de 2011

DOMINGO DE SOL - MAYSA MACHADO





Presente de Aniversário


O mimo mais lindo, que recebi em toda a vida, foi minha mãe quem trouxe. E ela, com espontaneidade, repetia o presente a cada ano.

Engraçado, em pequena, imaginava a partir das leituras dos livros infantis, alguma coisa mais ou menos assim: Inverno é inverno, faz frio o tempo todo, e o sol não visita ninguém.

Uma criança de hoje, com as informações que recebe, pode, além de conhecer sobre diferenças climáticas em detalhes, ter certeza que o sol não se esconderá abaixo do equador por muito tempo. Imaginar invernos ensolarados não lhe aguçará nenhuma fantasia.

Da criança que fui, ficaram gravadas, em minha memória afetiva, conversas, frases:

— Você nasceu num Domingo de Sol! Amanheceu junto com aquele lindo dia, às cinco horas da manhã. Depois, vi o céu azul, nuvens muito brancas e gorduchas, como você. Foi o momento mais feliz da minha vida! A maior emoção de felicidade, sentida até ali.

Assim, minha mãe descrevia o dia em que nos conhecemos. E continuava...

— Seu pai queria que nosso primeiro filho fosse uma menina, chegou você, tez rosada, a boca feito um coraçãozinho vermelho, olhos e cabelos castanhos, criança robusta, saudável. Nossa alegria daria prá fazer muitas festas...

Recebi presentes de aniversário variados, mas o que sempre mais agradou foi esse apanhado de emoções condensadas por minha mãe, nas frases amorosas que me disse, e repetia a cada ano.

Uma pessoa que nasce num Domingo de Sol deve ter algum atributo especial — sonhava.

Com o tempo, páginas sendo vividas e viradas, fui percebendo que o mais é mesmo um amor forte pela vida. Uma alegria que vence qualquer desafio e que sobrevive a qualquer perda, até as afetivas. Há um ciclo interno, movido à felicidade, que se repete. Deve ser a tal de Esperança.

Todos os dias só contam porque existem os domingos. E neles, a única surpresa esperada: Um sol que brilhe e aqueça a todos. Esse ano tomara que a segunda- feira seja de sol brilhante, calorzinho de inverno carioca, rsrsrs. E já estou esperando muito amor, carinho, amizades sinceras... tudo isso com saúde, que é fundamental prá receita continuar a dar certo.

Santa Teresa, 23 de junho de 2011

Com um carinhoso abraço

Maysa



2 comentários:

Ana P. disse...

Tenho pensado tanto em você por estes dias ... desnaturada que sou não desejei felicidades. Se ainda houver tempo, feliz aniversário, querida! Tudo de melhor sempre ...

Grande beijo

Maysa disse...

Ana P.

O tempo é quem diz pro tempo que não tem tempo! Rsrsrs
Viver é o que há de melhor!
Pode acreditar, vc que é , ainda, uma guria!
Beijo
Maysa