domingo, 28 de março de 2010

DOMINGO DE RAMOS ou "não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe."

Entrada em Jerusalém








Vou concluir meus dias, aqui, neste plano terrestre, imersa em dúvidas.
Claro, logo após essa constatação, passei a viver um pouco melhor. Aceito-as e serão bem vindas! Aprendo muito.
Minha qualidade de vida subiu 90%. Entreguei-me, assim, aos grandes êxtases que viver oferece a todos.
O maior deles, para mim, é o mistério da vida. Ela vem e vai sem pedir licença. Não, não somos manipulados pelo ato de existir. Qualquer um, desde pequeno, faz lá suas escolhas por mais simples e incógnitas.
Acredito no processo e em suas variadas etapas. Não tenho respostas definitivas para nada, mas alguns prazeres... em que aposto e insisto. E, errar é humano.
Na infância serena e amada em que a vida, os pais e a avó materna me proporcionaram não desfrutei de inteira liberdade nem qualquer opulência material.
Recebi educação familiar marcante. Os papéis eram bem definidos. Como muitos da minha geração fui uma garota contestadora, enfrentei valores e destino (!).
Hoje, minha neta mais nova, Cecília, em seus quatro anos incompletos, encanta meus êxtases de avó avisando:
- Vó, eu sei o que é um Ser Humano!
- Sabe mesmo, querida?
- Hã, hã. É uma pessoa, vó!
- Maravilha! respondo.
Então com toda a liberdade, aproveito o pretexto para comemorar o Domingo de Ramos.
Essa liturgia cristã sempre me comoveu. A história conta que o Cristo, entra em Jerusalém como rei e durante a semana, que hoje se inicia, vive sua paixão, morte e ressurreição! Aclamado e crucificado.
" O sentido da festa do Domingo de Ramos trata tanto da entrada triunfal de Cristo em Jerusalém, e depois recorda sua Paixão, é que essas duas datas estão intrinsecamente unidas. A Igreja recorda que o mesmo Cristo que foi aclamado como Rei pela multidão no Domingo, é crucificado sob o pedido da mesma multidão na Sexta. Assim, o Domingo de Ramos é um resumo dos acontecimentos da Semana Santa, e também sua solene abertura". Mais aqui
É mais um dos mistérios entre o percurso que cada um de nós desenvolve, nesse processo a que chamamos vida, dentro de si e na relação com os outros, desde a busca por significados à dimensão da condição humana.
Minha avó Sindoca - Maria da Conceição- sempre repetia, acabei aprendendo:
" Não há mal que sempre dure nem bem que nunca se acabe!"
Na fortuna ou na dor.
Para todos, cristãos ou não cristãos em seus vários credos, agnósticos ou ateus, nesta semana reflitam sobre seus valores, crenças e êxtases.
Meu sincero desejo é que descubram seu único e mutante lugar nesse caminhar.

Um abraço afetuoso

Maysa

2 comentários:

Vv disse...

EU AMO A SEMANA SANTA !
Participo das missas TODOS os domingos, mas, essa semana em especial é pra mim um ACONTECIMENTO. Fico me imaginando o "burrinho" que carregava Jesus para Jerusálem !! Achando que aqueles aplausos e aquele festa toda era para ele ...quando na verdade o MAIOR de todos estava em seu lombo ! Uma semana SANTA e ABENÇOADA para vc querida !
Bjs, Vivi.

Maysa disse...

Vv

Quase um ano depois...percebi que esse teu comentário ficou...Coisa da vida, por essa época perdi uma gde amiga, estava a procurar a postagem e encontrei-te.
Beijo
Vou comentar lá no teu blog.
Maysa