sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

VOCÊ, TU...NEM SEI...

foto maysa by cel/abril 2010




Você, Tu... Nem sei...

Maysa Machado


Tua palavra impregnada

Em perfume almiscarado

Seduz-me os sentidos.

Mistério ronda o perto

De mim.

És máscara ancestral

E não te permites mostrar a face.

Espelho sem aço

Espectro quebrado

Sem reflexo.

Teu gemido

Sincero e partido

Ronda minha solidão.

Sei de tua ferida...

Quer nexo.

É dor que não passa

Quer sexo.

Nada tens...

Esquecido estás de ti!

Rondas teu mistério

Exalas todo perfume. Amor há!

O sopro,o pulsar de vida.

Aceitas imitação.

Constróis lacunas

Simples em teu despudor

Qualquer beijo

Sem afeto

Te basta.

Teu mar de ansiedade quer beber oceanos

Você, Tu... Nem sei... De mim

Nós emaranhados.


Santa Teresa, 18 de fevereiro de 2011

Aos que passam pelo Ninho e suas tempestades...Com abraço e afeto.

Maysa

2 comentários:

AC Rangel disse...

Maysa

Há mesmo pessoas especiais, tão especiais, que nos inspiram lindas poesias e desesperados amores.
Também comigo acontece isto. Também sinto almiscarados perfumes.

Maysa disse...

AC
Grata por deixar seu comentário sensível. Como podes ver(rsrsrs) Tempestades não destroem ninhos,alguns seguros e fortes no amor!
Abc
Maysa