domingo, 27 de março de 2011

O MAIS É NADA - FERNANDO PESSOA






O mais é nada - Fernando Pessoa


Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.
O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave!
Quem você ama é a maior jóia que você possui, a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda, se o século vira e se o milênio é outro, se a idade aumenta;
conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.
Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.
Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho.
Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.
Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.

Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.
Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam.
Olhe para o lado, alguém precisa de você.
Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.
Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.
Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se conseguir tirá-lo também.
Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.
Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!
“Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais é nada”.

Fernando Pessoa

Por aqui deixo carinhoso abraço de Domingo
Maysa

7 comentários:

AC disse...

Maysa,
O texto é muito belo, mas há sérias dúvidas de que pertença a Fernando Pessoa. Mas isso é secundário, é conversa para outra ocasião. :)
Um bom domingo também para si.

Beijo :)

Maysa disse...

Olá Querido AC

Diz-me tudo o que sabes sobre o texto, pois que são sérias as dúvidas,rsrsrs.Minha apreensão é verdadeira.
O que mais incomoda ao expor um texto qualquer, de autor famoso ou desconhecido, é não ter a fonte! Cito sempre que posso o livro, a página, a edição, etc.
Este confesso encontrei-o em meu facebook, e me apaixonei. Recorri a alguns sítios e lá estava, sempre atribuído ao F.P.
Agora diz-me tu, o que sabes, please! Existe alguma publicação que cite o caso?

Um carinhoso abraço
Maysa

Marilia Guimaraes disse...

Segundo tenho entendido é o Fernando Pessoa. recebi outro dia de uma outra pessoa. Enfim, por si las dudas averiguaremos.\
bom domingo
,marilia

AC disse...

Maysa,
Na verdade ele está amplamente divulgado na blogosfera como pertencendo a Fernando Pessoa, mas se reparar bem ninguém cita a obra de onde foi retirado. A mensagem vai passando e acaba por se transformar numa verdade.
Quem será o verdadeiro autor deste belo texto? Desconheço, mas o nome Fernando Pessoa ajuda a credibilizar. Mas, sempre lhe digo, adorava estar enganado.

Beijo :)

Maysa disse...

Caríssimo AC
valeu-me como lição,pois apesar de procurar os créditos,e dá-los como sempre faço - apaixonei-me pelo texto - e viajei numa de estar exagerando...Não estava! Continuarei, como antes, será possível?rsrs
Beijo
Maysa

Maysa disse...

Marília

Corri tanto ontem - domingo - que nem comentei a tua delicada visita por aqui.
Como vês as dúvidas e os sustos aparecem!
Mas, como bem diz o AC, é um texto lindo! Redobro os cuidados daqui prá frente.
Sábado nos vemos? beijo
Maysa

Por que você faz poema? disse...

Vi "Incêndios" e gostei bastante, apesar do final meio novelesco.
Acho que os candidatos ao Oscar na categoria filme estrangeiro são mais interessantes do que os outros, vide "Biutiful", "Dente Canino" e "Em um Mundo Melhor" - indicados este ano.