segunda-feira, 27 de abril de 2009

CRAVOS, CRIANÇAS, ERA UMA VEZ ...TANTO MAR!








1-Recebi, de uma amiga, a dica deste blog encantador letrapequena. Reparto tão agradável descoberta: quem tem criança, em casa, vai amar.
A capa do livro, reproduzida ao lado, induz à pergunta:
Já pensou contar "aos miúdos" a vitória do povo portugues contra a Ditadura Salazarista? A Revolução dos Cravos, em abril de 74. Depois , ora, é festa! acessar o You Tube e ouvir o Chico Buarque, em Tanto Mar. Feito à época em que ditaduras, eram a violência que vigia, vigiava, e o povo unido, se pensava, jamais ser vencido !
" Matilde Rosa de Araujo,cria um poema sobre a Revolução dos Cravos sem nunca a nomear explicitamente. Centra-se antes na vida de uma flor vermelha e num dia em que “o Sol apareceu de madrugada”. “E veio de madrugada misturado com música tão mansa que as sombras se haviam esquecido de tapar a flor.”... “Nas ruas havia flores vermelhas por toda a parte. No peito das mulheres, dos homens, nos olhos das crianças, nos canos silenciosos das espingardas. Não era uma guerra nem uma festa. Era o mundo de coração aberto.”
História de Uma Flor
Autor: Matilde Rosa Araújo
Ilustrador: João Fazenda
Editor: Caminho 32 págs., 9,99 euros .


2 -Se aprecia uma história contada com humor, ironia e ilustrada por um traço que capta o interesse dos 8 aos 80, não é preciso atravessar o oceano, ficamos por aqui , com o livro ERA UMA VEZ UM BRASIL, do nosso querido Bruno Liberati. Toda quinta-feira, o autor posta uma página, já está na 3ª. Eu, felizarda tenho o livro, com dedicatória. Mas acompanho o blog, endereço ao lado.Bom, mas os tempos são outros e vale à pena conferir a versão atualizada na rede. Dá uma sacada no traço!
Beijos Maysa

6 comentários:

Ana P. disse...

Boas dicas, dona do meu jardim!!! O livro do Bruno podia ser reeditado! E minha lista de livros portugueses para comprar só cresce. Quase todos infantis, acredita?
Beijo de outono!

ze disse...

acho que a Abertura aqui foi influência do cheiro dos cravos de lá. felicidades.

Maysa disse...

Querida Ana,
Quando puder me envie a lista de blogues portugueses sobre literatura infanto-juvenil.
Já repassei, para o Bruno Liberati, sua sugestão para reedição do "Era uma vez um Brasil".
Bjs

Maysa disse...

Oh! Zé.
Êta mundo prá lá de bom!V. tem razão! o cheiro dos cravos... as armas entupidas de flores,tudo isso como exemplo e desafio.
Mas, companheiro aqui, tá precisando de uma transformação do bem de novo. A Constituição Cidadã, está toda retalhada, o poder público perdendo para o poder paralelo das milícias, narco tráfico, corruptos e familiares e, a gente de bem, continua recebendo a fatura e pagando.
Quero um mundo melhor prá hoje, já!

Continue trazendo sua opinião, me anima.
Abcs Maysa

ze disse...

o cheiro do cravo e do alecrim tb sem dúvida foram espalhados pelo grande Chico, o Buarque (belo arco, beaux arc) em sua música 'Tanto Mar': foi protagonista político, no caso.

'O mundo não conhece a verdade' frase evangélica. O mundo sempre será ruim. è necessário, para ser feliz, sair do mundo. Será possível? felicidades.

Maysa disse...

OH! Zé,

Grata, pelos votos de felicidades. Desconheço quem não queira se ser feliz.Talvez, por inteiro ninguem a tenha provado.Desconfio de que, aqui nesse mundo,em permanente construçâo,só aos bocados ela se dá!
Abcs
Maysa